Top

A tecnologia a serviço dos advogados

Tecnologia a serviço dos advogados é o cenário ideal dentro da transformação digital. No entanto, não são todos os profissionais que têm consciência sobre a função dos recursos tecnológicos. Plataformas, softwares e equipamentos devem suprir as necessidades do trabalho, melhorando a produtividade e o tempo. O profissional não deve ser refém da tecnologia. Por isso, a melhor forma de se relacionar com ela é ter em mente sua utilidade, sem criar novos problemas. A intenção é que a tecnologia sirva os advogados e, não ao contrário.

Considerando esse cenário, abordamos as questões mais recentes sobre a tecnologia na advocacia, bem como a necessidade de mudança de mindset. Em seguida, apontamos 5 tecnologias a serviço dos advogados que estão em alta. Confira!

A tecnologia na advocacia

Você é um advogado que sente receio dos avanços tecnológicos em sua profissão? Apesar de compreender de onde vem esse medo, especialmente considerando as inúmeras pesquisas que apontam a tecnologia como um motor da redução dos postos de trabalho, é preciso pensar nessas novidades como um catalisador das atividades desenvolvidas. Afinal, é provável que você prefira se dedicar a tarefas estratégicas do seu escritório a se envolver com as burocráticas. E as inovações não devem ser encaradas como problema, mesmo diante da dificuldade de acompanhá-las.

Tomando esse ponto de vista, a tecnologia a serviço dos advogados é um equilíbrio entre o benefício para o negócio e o benefício para as pessoas envolvidas. Isso porque é comum que um profissional se deixe absorver por recursos tecnológicos para tentar fazer com que seu negócio tenha um crescimento exponencial. Todavia, esse crescimento não é bom em qualquer situação. De que adianta captar mais e mais clientes se o envolvimento do advogado com eles é superficial? De que adianta trazer mais pessoas para o escritório e não criar um serviço útil?

Nem tudo precisa crescer exponencialmente. É possível atingir o sucesso na advocacia com o auxílio da tecnologia sem deixar que ela o domine. Esse pensamento de colocar a tecnologia a serviço dos advogados só aparece com a mudança de mindset.

Mudança de mindset

Mindset é o modelo mental que predomina em alguém e que guia suas ações. Você pode ver o copo meio cheio ou meio vazio. Isso diz muito sobre você – e sobre seu mindset. Para ter a tecnologia a serviço dos advogados, é preciso ter um modelo mental voltado para a curiosidade e para descomplicar a advocacia e sua vida como profissional.

É comum vermos advogados que conduzem um escritório baseado na contenção de gastos (foco na escassez), enquanto outros pensam a partir das perspectivas de sucesso (foco na abundância). Da mesma forma, existem aqueles que pensam a tecnologia como parceira, e não como adversária.

Basta mudar o mindset para a importância e efetividade do auxílio de recursos tecnológicos à advocacia, tomando o cuidado para que ela esteja a serviço do profissional, e não o contrário.

5 tecnologias a serviço dos advogados

Para demonstrar que a tecnologia a serviço dos advogados não é só um discurso bonito, separamos algumas que impactam diretamente na rotina da advocacia. Elas trazem benefícios diversos, como facilidade em compartilhar documentos, otimização do tempo dos profissionais, potencial redução de custos, segurança nas transações jurídicas e menor risco para os clientes.

Blockchain

Blockchain é um sistema distribuído e descentralizado que registra transações. Elas podem ser vistas e auditadas por outros, mas não permite cópias ou alterações. No mundo jurídico, ele pode atuar em diversas frentes, sendo uma nova forma de conduzir os processos e otimizar o tempo dos profissionais. O blockchain também pode ser utilizado para garantir segurança jurídica em diversas transações.

É uma tecnologia a serviço dos advogados que possuem um enorme potencial de disrupção dentro da área jurídica, pois muda o paradigma de forma relevante. Um ótimo exemplo são as plataformas de certificação de documentos e contratos. Quer algo mais cotidiano? A Prefeitura de Teresina será a primeira no mundo a utilizar blockchain no transporte público.

Plataformas de acordo

As plataformas de acordos jurídicos são soluções para a resolução extrajudicial de conflitos. Elas vêm crescendo exponencialmente no Brasil devido à sua alta taxa de êxito, que chega a 84%. Pessoas físicas e jurídicas passam a preferir resolver seus conflitos por meio delas, ao invés de judicializar a demanda. É, claramente, uma tecnologia a serviço dos advogados, porque apresenta um resultado útil, resolvendo um problema relevante do acesso à Justiça no país.

Esse recurso tecnológico é uma ótima forma de as partes chegarem à resolução satisfatória do conflito para todos. É caracterizada pela situação de “ganha-ganha”, ou seja, as metas são atingidas. Sem contar que ela pode ser aplicada a muitos tipos de questões, como trabalhista, societário, consumerista, familiar, condominial, etc.

Contratos inteligentes

Contratos inteligentes são contratos 100% digitais cujas regras são feitas por código computacional executável por máquinas. Possibilitado pela tecnologia do blockchain, o contrato inteligente possui cláusulas auto-ajustáveis, conforme as oscilações aplicáveis a seu objeto, de modo que as partes concordam com elas antes de o contrato ser assinado.

Por utilizar a blockchain, é extremamente difícil de ser fraudado.

 

Inteligência Artificial

Inteligência artificial é, sem dúvida, a tecnologia a serviço dos advogados mais utilizadas. Especialmente porque muitas outras se baseiam nela. Presente em instituições públicas, departamentos jurídicos e escritórios de advocacia, a ideia da IA é fazer com que a máquina chegue o mais próximo possível ao comportamento humano. Quanto mais é utilizada, mais aprende e mais se aproxima.

A elaboração de peças judiciais a partir do machine learning, por exemplo, é uma de suas aplicações interessantes. A máquina realiza a pesquisa jurisprudencial e doutrinária. O advogado, ao redigir uma peça, aponta quais argumentos quer defender. O computador retorna uma redação pronta com eles, baseado na pesquisa.

Outra boa aplicação são os chatbot, ferramentas de comunicação que podem otimizar a relação com o cliente ao fazer o primeiro contato. Em suma, o uso da inteligência artificial serve para automatizar tarefas, aumentando a produtividade do profissional. A atividade cognitiva se dá pelo aprendizado contínuo na coleta, processamento, pesquisa e análise de dados.

Jurimetria

A tecnologia a serviço dos advogados também existe para que ele compreenda processos e fatos jurídicos a partir de modelos estatísticos. A isso dá-se o nome de jurimetria. Utilizado dentro e fora dos tribunais, ela serve para descrever conflitos, interesses concretos de agentes jurídicos, e soluçőes dos magistrados às causas. A grosso modo, identifica padrões decisórios na Justiça, mudanças de paradigmas e novos posicionamentos dos juízes.

E por que ela é considerada uma tecnologia a serviço dos advogados? Porque é fundamental para o desenvolvimento de instituições mais adequadas à sociedade ao auxiliar cidadãos a compreenderem melhor as autoridades e ajudar tais autoridades a elaborarem leis mais condizentes à realidade social.

 

Recursos tecnológicos não podem dar medo aos advogados. Pelo contrário. A tecnologia a serviço dos advogados é o que pode transformar a sociedade em um lugar mais justo e solidário, porque resolve problemas comuns a todos. Que tal experimentar? Comece resolvendo seus conflitos por uma plataforma de acordo!

 

Share
No Comments
Add Comment
Name*
Email*
Website