Top

Os Rumos Possíveis para Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia

Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia precisarão se adaptar aos novos tempos. O cenário é de impacto profundo nas atividades. Novas práticas foram adotadas para lidar com o contexto, e algumas vieram para ficar. As inovações e as ferramentas de automação, que já vinham ocupando espaço, se solidificam. Mesmo os profissionais mais resistentes à mudança de mindset deverão se reinventar para o trabalho.

Neste post, apontamos os rumos possíveis para Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia. Confira!

Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia: possibilidades

Ampliação do trabalho remoto, inovação no setor jurídico, reskilling e novas competências profissionais e maior atuação online são as novidades para Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia.

Ampliação do trabalho remoto

Em 2018, o IBGE publicou dados que confirmaram o crescimento do trabalho remoto no Brasil: 5,2% de trabalhadores brasileiros já realizavam essa modalidade de trabalho. É uma alta de 44,4%, considerando o início da série histórica da pesquisa, em 2012. Essa situação se acentuou muito com a pandemia do coronavírus.

De acordo com estimativas de profissionais da Fundação Getulio Vargas (FGV), o home office crescerá 30% no Brasil. E Escritórios e Departamentos Jurídicos pós-pandemia devem seguir essa tendência em alguma medida.

Trabalhar de casa será a forma mais segura de trabalho por algum tempo. Pelo menos até que exista a vacina contra o COVID-19. Mas diante de resultados positivos, gestores de escritórios e departamentos jurídicos devem ampliar o trabalho remoto no futuro. A produtividade dos profissionais costuma ser maior, pois eles estão mais satisfeitos e menos estressados.

Considerando esse fato, os gestores podem pensar na adoção total (home office todos os dias), parcial (alguns dias no escritório, outros em casa) ou flexível (decisão fica a cargo do profissional) desta modalidade de trabalho.

Inovação no setor jurídico

Um dos rumos para Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia é a inovação no setor. A transformação digital já vinha implementando o uso de tecnologias nas atividades. Mas este contexto inédito, de nova situação fática, dá origem a discussões que não ocorriam antes. Em outras palavras, há conflitos que se referem à própria pandemia. E a justiça brasileira não parou e tenta inovar para preencher lacunas causadas pela novidade.

Um ótimo exemplo de inovação no setor jurídico é o Painel de Ações Judiciais mantido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Ele é atualizado diariamente com todas as ações judicializadas sobre o coronavírus no Brasil. Seu objetivo é compartilhar as decisões proferidas pelo Poder Judiciário e permitir o compartilhamento entre os órgãos do Sistema de Justiça. No mesmo sentido, o Painel de Ações Covid-19, do STF, exclusivo para os processos em curso no Supremo.

A campanha #ajustiçanaopara, promovido pela AB2L (Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs), já é mais assertiva sobre a inovação no setor jurídico. De acordo com a associação, o objetivo da campanha é “mobilizar toda a comunidade jurídica a fim de usar as novas tecnologias e permitir que a justiça e o direito continuem funcionando”. Para gestores de departamentos jurídicos e escritórios de advocacia que se interessarem, a AB2L disponibiliza um ebook com ferramentas jurídicas das Lawtechs associadas.

Quem precisa solucionar uma questão jurídica pode adotar, por exemplo, as plataformas de acordos online.

Profissionais com novas competências

A pandemia não afetou diretamente a atuação dos profissionais de Direito. E isso não mudará, porque o contato humano sempre será necessário na relação advocatícia. A confiança só se estabelece dessa forma, por mais inovações que apareçam no setor. Na verdade, o que prevalece é o equilíbrio entre as tecnologias jurídicas e o fator humano.

Não houve, também, mudanças com a qualidade do trabalho, que pode ser mantida mesmo com os profissionais em trabalho remoto. O que aconteceu é que as formas de trabalho se modificaram, demandando o desenvolvimento de novas habilidades e competências. Em Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia, portanto, os profissionais precisarão se atualizar ou se adaptar às novas necessidades.

É importante lembrar que já vínhamos em uma era de trabalho digital, e ela só foi acentuada na pandemia. Por isso, escritórios e departamentos que desejam se manter ativos e competitivos no mercado devem ter uma equipe com “fluência digital”. Como seu negócio é impactado pela tecnologia? Como ela pode otimizar suas atividades? Quais competências técnicas e comportamentais o profissional deverá desenvolver para lidar com as ferramentas?

A aquisição de novas competências ou adaptação das habilidades se chama reskilling. Sem dúvidas, é um dos rumos prováveis para Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia. Uma pesquisa da PwC apontou que 84% dos profissionais desejam aprender novas habilidades. Os gestores podem pensar em capacitação para seus funcionários com novas habilidades digitais.

Atuação online

Seguindo esse cenário de novas tecnologias, inovações e adaptação das habilidades, aparece a atuação online. Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia estarão mais presentes no ambiente digital em diversos contextos. Os eventos on-lines, como congressos, seminários e feiras do setor, serão frequentes por algum tempo. As audiências realizadas por videoconferências já existiam e também permanecerão ativas.

As plataformas de Online Dispute Resolution (ODR), como a Acordo Fechado, estão sendo amplamente utilizadas. Elas, inclusive, já estavam presentes em empresas e escritórios que aderiram a legaltechs antes da pandemia. Não à toa, são os negócios que se mostram mais preparados para as mudanças repentinas que ocorreram.

 

Muito do que vivemos atualmente se estenderá no futuro. Escritórios e Departamentos Jurídicos Pós-pandemia certamente estarão mais seguros para lidar com as tecnologias que impactam o mundo jurídico atualmente. Os profissionais se reinventam e se mostram mais preparados. Afinal, as inovações no setor se solidificaram com o distanciamento social, auxiliando no trabalho remoto e na resolução de questões de departamentos e escritório.

Share
No Comments
Add Comment
Name*
Email*
Website